Saturday, April 16, 2011

PROCURADOR PERSEGUIDO PELA JUÍZA E PELOS COLEGAS

Clique na imagem para ampliar e ler

Com tanta gente cinzenta nesta nossa terra, fico lixado quando vejo uma atitude "colorida", que não ofende nem agride ninguém, ser reprimida sem dó nem piedade por um bando de cidadãos do mais cinzentão que imaginar se possa: o Conselho Superior do Ministério Público.

Note-se que o Procurador não é nenhum menino imberbe e irrevente: a notícia, no Expresso, não revela a idade do homem mas diz que ele já tem mais de 30 anos de Ministério Público - façam as contas pelo mínimo, licenciatura aos 21 anos, estágios, etc, etc, entrada para o Ministério Público aos 25; o homem terá mais de 55 anos.

Ao ser repreendido em acta pela Juíza por chegar com 20 minutos de atraso ao Tribunal leu calmamente (e ditou para a acta) dez quadras de pé quebrado, de que o Expresso nos transcreve três:

  • Os combóios já vão cheios
  • muitos se levantam cedo
  • nas mulheres aprecio os seios
  • mas têm outro enredo.
  • Vejo brancos e pretos
  • nacionais e estrangeiros
  • alguns vivem em guetos
  • outros em lugares foleiros.

  • São sete e pouco da manhã;
  • viajo de metro para o trabalho;
  • fi-lo ontem, farei-o (sic) amanhã;
  • só sou aquilo que valho.

A juíza não gostou, participou dele e os "colegas" do Conselho espetaram-lhe com uma suspensão de 30 dias (úteis) sem vencimento.

Esta malta não tem sentido de humor, carago.

2 comments:

Maria de Fátima said...

sinceramente, o que me deu no goto foi o verbo
que um dia destes espentei-me de ouvir, portas adentro: fáseo assim com acento e tudo que fá-lo deve soar a sexo e o pessoal envergonha-se disso
digo eu que nada sei
mas um juiz, deuses, um senhor dos pepéis e da verve: farei-o...?!

Maria de Fátima said...

espantei-me