Sunday, September 04, 2011

O ACIDENTE QUE MANUEL JOÃO RAMOS (O VEREADOR DOS AUTOMOBILIZADOS) PROVOCOU

Clique nos textos das imagens para ampliar e ler melhor (use a lupa, no cursor)

Antes mais, uma declaração, para que conste: não tenho pelo MJ Ramos qualquer simpatia, antes pelo contrário. Um tipo que se arma em perito em cidadania e segurança rodoviária sem outros estudos e "argumentos" que ter perdido um filho num acidente, não me merece qualquer simpatia. Reparei no senhor, quando o triste Jornal da Praceta, um dos seus primeiros palcos, tomou a seu cargo a luta contra a construção de um parque de estacionamento subterrâneo na Praça Lins do Rego. O eminente cidadão chegou a vereador de qualquer coisa na C.M. de Lisboa, no grupo da cidadã Helena Roseta. 
.  .  .  .  .  .  .  .  .

Finalmente, na Focus, encontrei uma descrição do acidente que deu orígem ao nascimento deste "perito". Não uma coisa feita por terceiros, mas contada pelo próprio.

Ele vinha numa estrada com separador central, o IP5, decidiu ultrapassar um camião que vinha muito devagar e então reparou num camião "desgovernado" que vinha a cerca de 120 km/h e que acabou por lhe bater de trás.

Claro que o motorista do camião apanhou dois anos de prisão, com pena suspensa, mais dois anos de trabalho comunitário. Bateu na traseira do carro que ia à sua frente, lixou-se. Até aqui tudo normal.

Só que há um "pormenor" que o MJ Ramos tenta escamotear mas que na descrição que faz do acidente é bem patente:

ele mudou de faixa para ultrapassar o camião lento e só então se apercebeu de que vinha um outro camião na mesma faixa, a 120. Por falta de travões ou, simplesmente por o carro do Manel João se ter metido à sua frente (mudando de faixa à pai Adão...) o camionista não conseguiu travar.

Claro que o MJ Ramos se transformou num defensor ardente da condução defensiva mas não tem a HOMBRIDADE, para não falar na HONESTIDADE, (deve ser do stress pós traumático...) de reconhecer que o acidente foi causado por ele ao mudar de faixa sem se certificar de que o podia fazer com segurança.

Como, ainda por cima ia devagar, a ultrapassagem (mesmo sendo a descer) não foi feita com a rapidez que se exige para que o seu carro não ficasse muito tempo na faixa da esquerda. O excesso de velocidade  e a falta de travões do camião fizeram o resto.

O condutor do camião fez de bode expiatório e o assunto ficou arrumado.

Imagino que o tribunal terá tido, como é natural, imensa simpatia pela perda daquele pai que, assim, deve ter escapado sem uma reprimenda...

O MJ Ramos tem a lata de dizer, no artigo da Focus, que há muito mais culpados, para além do desgraçado do condutor do camião, mas fica-se por que construíu a estrada, etc, etc, nunca dando qualquer sinal de se sentir culpado pela manobra perigosa e "nada defensiva" que fez e que, essa sim, causou o acidente.

E como quem bate por trás é que se lixa, o nosso amigo fiou impune e incólume. 

Ficamos, assim, a saber que um caso de sucesso (como a Focus lhe chama) em lidar com uma tragédia é não a encarar de frente e ocultar até de nós próprios a culpa que podemos ter no "quiosque".

Muito estranho...

6 comments:

Maria de Fátima said...

pareces-me repleto de razão
infelizmente...

Marques Correia said...

Só me chateia mesmo uma coisa e por isso ataco o tipo que teve o azar que teve: o gajo descasca no desgraçado do motorista do camião (e refere que há mais um monte de culpados) mas deixa o corpinho de fora.
Ora a descrição dele (não de outra pessoa é mesmo dele) parece não deixar margem para dúvidas que ele se meteu à frente do camião.
Malandro do camionista que não "conseguiu parar o veículo no espaço disponível à sua frente"... (pudera!)

Maria de Fátima said...

e ao ler-te pensei várias vezes nos MacCann ... e não gosto de estar a fazer julgamentos, mas o certo é que associei...

Tó joao said...

E mesmo isso ! Você leva com camion desgovernado ,sem travões engrenado e altas (nao sei se sabe do estou a falar) e é o culpado do acidente !

Olhe por essa altura os acidentes em Portugal estavam a matar cerca de 2000 pessoas por ano e agora passaram para um terço

A campanha do Manuel joao serviu para alguma coisa alias muita coisa ,
Se nao sabem quem eram os outros culpados ? Pois eu sei a JAE e os seu projectos alterados a gosto dos empreiteiros a troco de favores como toda a gente sabe.
Talvez fosse bom antes desse falar de algo , saber realmente o que se passou ! Eu sei ! Vi logo apos o acidente e fui um dos peritos que avaliou o estado técnico do camion!

A tua mae said...

O gajo q escreveu isto deve ser estupido so pode so um imbecil e q escreveria isto mas pronto era bom era q a percentagem de estupidos neste pais diminuisse para um terco pq temos muitos
obrigado :)

A tua mae said...

O gajo q escreveu isto deve ser estupido so pode so um imbecil e q escreveria isto mas pronto era bom era q a percentagem de estupidos neste pais diminuisse para um terco pq temos muitos
obrigado :)